quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Lançamento Edições ASA

O quinto romance do Green, depois de uma ausência de cinco anos e o primeiro editado depois do sucesso mundial que foi A Culpa É das Estrelas, está a já a ser bastante elogiado pela crítica – foi publicado a 10 de outubro nos Estados Unidos e entrou para o primeiro lugar na lista dos mais vendidos do The New York Times, à frente de Origem, de Dan Brown, e em segundo na lista do USA Today.

O jornal Guardian chamou-lhe “um clássico da literatura moderna”, enquanto o The New York Times disse tratar-se do "mais espantoso romance de John Green." A história centra-se em Aza Holmes, uma estudante do liceu de 16 anos, com um transtorno obsessivo- compulsivo, que se junta à destemida, Daisy, na perseguição de um bilionário fugitivo, Russell Pickett, porque, em jogo, há uma recompensa de cem mil dólares. Na procura de pistas, irão transpor a distância que as separa do filho do desaparecido, Davis.

Aza e Davis sentem entre si uma afinidade profunda. Ambos perderam pessoas que amavam. São almas irremediavelmente sós. Davis vive isolado pelo privilégio numa mansão megalómana. Aza debate-se com as suas batalhas interiores. Por mais que tente ser uma boa amiga, filha, namorada, e detective, tem de lidar diariamente com a sua mente asfixiante. Como pode ser uma boa amiga se está constantemente a pôr entraves às aventuras que lhe surgem no caminho? Como pode ser uma boa filha se é incapaz de exprimir o que sente à mãe? Como pode ser uma boa namorada se não consegue desfrutar de um simples beijo? Através da intensa vida de Aza,

John Green partilha connosco as angústias e os dramas da doença que o afecta desde a infância. O escritor norte-americano já disse que “embora seja ficção este livro é bastante real e pessoal.” Green venceu o Printz Medal, o Printz Honor da American Library Association e o Edgar Award e foi duas vezes finalista do prémio literário do LA Times. Neste momento está em digressão pelos EUA a apresentar o livro para os seus milhões de fãs em sessões de apresentação há muito esgotadas.a

Sem comentários:

Enviar um comentário