sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Opinião: "Noites Brancas" - Ann Cleeves

Título: Noites Brancas
(Shetland Island #2)
Autor: Ann Cleeves
Editora: Verso da História
ISBN: 9789896281977
Páginas: 330

Sinopse: Solstício de Verão nas Ilhas Shetland: a altura do ano em que os pássaros cantam à meia-noite e o sol nunca se põe. Um inglês desconhecido aparece desfeito em lágrimas numa exposição de arte promovida por Bella Sinclair numa pequena galeria da ilha e diz não saber por que ali está, nem sequer quem é. O serão termina em ambiente de farsa e confusão. No dia seguinte, o estranho é encontrado morto, enforcado, numa arrecadação barcos, com uma sinistra máscara de palhaço no rosto. Quando um músico local é igualmente encontrado morto, o Detective Jimmy Perez fica convencido de que o assassino é da região. Mas estarão as suas relações pessoais a toldar-lhe o discernimento? Ou estará a desconfiança que o assalta relacionada com o inquietante fenómeno das noites brancas?

(pode conter spoilers)

"Noites Brancas" é o segundo volume da série "Shetland Island". Mais uma vez, Jimmy Perez tem em mãos um caso que irá trazer ao de cima mais uns quantos segredos dos habitantes daquela pequena ilha! Sem esquecer, Fran Hunter continua a sua vida em conjunto com Jimmy. E foi ótimo ver a forma como esta cresceu de uma forma tão simples mas forte!

Quando um habitante local descobre num armazém um indivíduo enforcado e com uma máscara de palhaço colocada, os restantes habitantes da pequena ilha ficam em sobressalto. Jimmy Perez apressa-se a tomar conta do caso, mas não há grandes pistas que possa seguir para descobrir o culpa. Para além do indivíduo em questão não ser da localidade, nada parece indicar que tivesse alguma ligação com esta no passado. Contudo, quando um novo corpo, desta vez de um habitante local, é descoberto no fundo de uma falésia, Jimmy pondera considerar que o assassino poderá ser das redondezas. Mas qual será a ligação entre ambos os casos?

Apesar de muitas das pistas não darem em nada, Jimmy nunca desistiu de descobrir mais qualquer coisa que lhe pudesse indicar quem seria o culpado. Pouco a pouco, e através de pistas pequeninas e aparentemente insignificantes, Jimmy descobre a identidade do indivíduo encontrado no armazém. Mas, mesmo assim, parecia não haver qualquer ligação entre este e a pequena ilha. No entanto, Fran foi uma grande ajuda neste caso. Com pequenas perguntas aqui e ali, Fran descobre informações fulcrais para a investigação.

O que mais me prendeu nesta história foi o facto de parecer que nada tinha qualquer ligação. Aquilo que aparentava serem casos completamente diferentes e isolados, tornaram-se em algo que tinha uma ligação bem mais forte do que aquilo que se pensava. E histórias que pareciam ser verdade, se calhar tinham uma versão bem mais real da qual ninguém se apercebeu.

Apesar de a história ter demorado um pouco a desenvolver-se de forma a cativar-me à medida que lia os capítulos, o facto de o assassino só ter sido identificado no final foi uma mais valia para esta leitura! O processo que Jimmy e os restantes polícias seguiram para chegarem às conclusões que viriam a desvendar os crimes, foi sem dúvida um aspeto que me cativou.

Esta obra foi uma aventura, tanto em termos de leitura como de enredo. A história que tem acompanhado Jimmy Perez tem sido uma montanha russa, o que me faz esperar por ler o seguinte volume desta série!


Leitura com o apoio da editora Verso da História

Sem comentários:

Enviar um comentário