domingo, 16 de outubro de 2016

Opinião: "Deixei-te Ir" - Clare Mackintosh

Título: Deixei-te Ir
Autor: Clare Mackintosh
Editora: Marcador
ISBN: 9789897542619
Páginas: 360
Sinopse: Numa fração de segundos, um acidente trágico faz desabar o mundo de Jenna Gray, obrigando uma mãe a viver o seu pior pesadelo. Nada poderia ter feito para evitar esse acidente. Ou poderia? Essa é a pergunta que a inquieta quando tenta deixar para trás tudo o que conhece, procurando um novo recomeço refugiada num chalé isolado na costa de Gales. Também o detetive Ray Stevens, responsável pela investigação por este caso que procura a verdade, começa a ser consumido pela sua entrega ao mesmo, deixando a vida pessoal e profissional à beira do precipício. À medida que o detetive e a sua equipa vão juntando as pontas do mistério, Jenny, lentamente, permite-se vislumbrar uma luz de esperança no futuro, o que lhe dá alguma segurança, mas é o passado que está prestes a apanhá-la, e as consequências serão devastadoras.

Opinião (pode conter spoilers):
Devo dizer que a primeira impressão que tive deste livro não foi das melhores. Inicialmente, achei a história um pouco lenta e de certa forma bastante irregular no que diz respeito ao fio condutor da narrativa. Senti-me um pouco perdida na leitura dos primeiros capítulos. Mas, sem dúvida alguma que, a segunda parte da história compensou por tudo!

Jacob é um menino de 5 anos que, aquando do regresso a casa da escola com a sua mãe num dia de chuva, atravessa a estrada a correr. Sem que a sua mãe consiga chegar a tempo de evitar o pior, Jacob acaba por cair inanimado no piso molhado. No entretanto, a pessoa que provocou o desacato decide fugir sem parar ou sequer pedir ajuda. Uma investigação policial é iniciada para que se encontre o culpado. Mas, tal como os típicos casos de atropelamento e fuga, as coisas nem sempre se descobrem.

Paralelamente a esta investigação, conhecemos também a história de Jenna Gray. Uma jovem que chega a uma zona isolada da costa de Gales e acaba por ficar a viver num chalé. A zona não tem muitos habitantes, mas Jenna sente-se acolhida e em casa. Contudo, Jenna parece esconder bastantes segredos e, à medida que se avança pelos capítulos, vai-se descobrindo um pouco do passado de Jenna. Apesar de desde cedo ter tido algumas suspeitas daquilo por que Jenna teria passado, aquilo que tinha em mente nunca seria tão mau como se revelou.

Desde os capítulos iniciais e devido à forma como todas as vertentes desta história são contadas, fiquei convencida de que Jenna seria a mãe de Jacob. Mas, seria mesmo essa a verdade? Ou haveriam outros aspetos que influenciaram essa situação?

Desde os capítulos inciais, Jenna é descrita como uma jovem que foge do passado, vive diariamente amedrontada e com receio de vir a ser descoberta. Apesar de se abrir um bocadinho quando conhece Patrick, o veterinário da zona, continua a ser uma pessoa bastante fechada sobre si própria e com receios bastante vincados. Será que alguma vez irá Jenna ser capaz de viver livre das correntes que a prendem ao passado? Ou viverá para sempre a olhar para trás?

Algo que me integrou com aquela última frase com que este livro terminou. De certa forma, mostra que o medo com que Jenna vive atormentada poderá ter chegado ao fim. Mas, mesmo que a causa desse medo tenha desaparecido, será que Jenna será alguma vez capaz de viver livre de medo?

Este foi um livro que me trouxe opiniões muito ambivalentes. Por um lado, achei que a primeira parte, nomeadamente os primeiros capítulos, foram algo monótonos e sem grande ação. Mas decidi dar uma oportunidade e a verdade é que a história melhorou bastante a partir dos primeiros 30%. A 2ª parte da narrativa compensou, sem dúvida alguma, todo o que a antecedia! Um livro a recomendar!

Rating: 4/5

5 comentários:

  1. Gostei muito!mas estava a espera de um melhor final...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O final ficou um pouco em aberto sem se saber muito bem qual teria sido o destino de Ian... Mas acho que era esse o objetivo da autora tal como disse no texto acima ;)

      Eliminar
  2. Gostei muito!mas estava a espera de um melhor final...

    ResponderEliminar
  3. Oh pah estou super curiosa com esta leitura.. já sei que a primeira parte é lenta mas já vi agora que vale super a pena ler :)

    * Blog mary red hair *

    *Canal mary red hair*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida! Mesmo tendo um passo mais lento, a primeira parte é fulcral para se perceber todo o contexto e versões da história :)

      Eliminar