quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Opinião: "A Voz da Vingança" - Guy Gavriel Kay

Título: A Voz da Vingança (Tigana #2)
Autor: Guy Gavriel Kay
Editora: Saída de Emergência
ISBN: 9789896376260
Páginas: 320
Sinopse: O príncipe Alessan e os seus companheiros puseram em marcha um plano perigoso para unir a Península de Palma contra os reis despóticos Brandin de Ygrath e Alberico de Barbadior, numa tentativa de recuperar Tigana, a sua terra natal amaldiçoada. Brandin é um rei maquiavélico e arrogante, mas encontrou em Dianora alguém à sua altura e está cativo da sua beleza e charme. Alberico está cada vez mais consumido pela ambição, cego a todas as ciladas em seu redor. Entretanto, o nosso grupo de heróis viaja pela Península, em busca de alianças e trunfos decisivos que podem mudar a maré da batalha a seu favor. Alessan está mais moralmente dividido que nunca, Devin já não é o rapaz ingénuo que era, Catriana apenas deseja redenção e Baerd descobre uma nova magia na Península. Conseguirá Tigana vingar a memória dos seus mortos? Ninguém consegue prever o fim nem as perdas que irão sofrer. Sacrifícios serão feitos, segredos antigos serão revelados e, para uns vencerem, outros terão forçosamente de tombar.

Opinião (contém spoilers):
Mais uma vez, tive a certeza de que Guy Gavriel Kay é um "mestre"! A forma como conta toda a história de Tigana e nos transporta para este mundo rico em personagens fantásticas é de certa forma cativante! As personagens que fui acompanhando ao longo destes dois volumes são tão características e únicas à sua maneira que todas elas acabaram por me fazer gostar ainda mais da obra.

Neste segundo volume da obra "Tigana", o leitor continua a acompanhar a viagem do grupo de amigos durante a qual colocaram em prática um plano para que Tigana voltasse a ser reconhecida pelos demais habitantes das cidades vizinhas. Sem deixar esquecer, também acompanhamos a vida dos dois tiranos que têm liderado aquilo que teria sido "Tigana".

Apesar de o final não ter sido aquilo que estava à espera, o autor conseguiu dar à obra um final fidedigno e próximo da realidade. Porque no que diz respeito a esse aspeto e tendo em conta o tipo de narrativa e enredo, o final feliz não seria uma opção. Mas o leitor pode sonhar, não é? Mas depois apercebemo-nos de que para uns atingirem certos objetivos, outros terão de ficar para trás.

"Tigana" é sem dúvida uma obra que não cairá no esquecimento. Foi uma aventura cheia de emoções que me fará sentir nostálgica no futuro. A sua leitura é viciante e a forma como a narrativa está contada só nos fez querer ler mais e mais.

Apesar de todos os pontos positivos, há alguns aspetos relativamente à forma como Guy escreve que, se alterados, tornariam a leitura de "Tigana" numa aventura ainda mais inesquecível. Por vezes, há trocas de pontos de vista de personagens que não são identificados. Também há diálogos em que me foi complicado perceber quem estaria presente. Mas são coisas pontuais que não interferiram em demasia com a minha leitura.

Para quem gosta de livros de fantasia, aqui está um bom exemplo de um que podem adicionar à vossa lista. Tenho a certeza que irão adorar!

Rating: 4/5

Leitura com o apoio da editora Saída de Emergência

Sem comentários:

Enviar um comentário