sábado, 10 de setembro de 2016

Opinião: "Batalha Entre Sistemas" - J. A. Alves

Título: Batalha Entre Sistemas
Autor: J. A. Alves
Editora: Chiado Editora
ISBN: 9789895135561
Páginas: 716
Sinopse: Naquele momento, a Galáxia estava virada para os acontecimentos que sucediam entre os dois Sistemas estelares vizinhos, separados pelo deslumbramento de uma estrela encarnada e por uma devastadora guerra religiosa que já durava há algumas décadas. Constava-se que  os eventos entre Sistema Encarnado e Cloud tiveram o seu génesis no momento da  descoberta de um portal infernal, algures na zona de El’Kabur – o lado mais escuro do Universo, por conquistadores cloudeanos a mando dos seus ambiciosos ministros, libertando um exército de criaturas lideradas pelo Sem Corpo, um ser superior cuja maior ambição era conseguir um corpo físico que durasse uma eternidade e assim conseguir reconstruir o seu império, tendo Cloud como um dos seus objectivos. Governado há tempos idos por uma casta de monges reis, que cultivavam a prática de uma antiquíssima religião pacífica, mas poderosa, que simplesmente denominavam como Disciplina, Encarnado enfrentava os seus próprios problemas. Idris, o atual monge rei, vê-se obrigado a abandonar o Sistema, deixando-o desfragmentado. Ele sabe que terá que sacrificar a esposa e os quatro filhos por um bem maior. A luta entre a Luz e as Sombras não se fará esperar.

Opinião (contém spoilers):
Neste livro, J. A. Alves presenteia o leitor com o desenvolvimento de uma guerra entre os sistemas Cloud e Encarnado. A sua escrita intimista e cativante, tornou esta leitura de mais de 700 páginas numa boa experiência.

As forças dos sistemas Cloud e Encarnado opõem-se e, a partir daí, a ação vai-se desenrolando em torno da família do rei Idris e da abertura de um portal em El'Kabur de onde é libertado um exército e criaturas pelo Sem Corpo, ser este que sonha em ter um recetáculo que viva para sempre. Contudo, quando parece ter atingido o seu objetivo, apercebe-se que poderá estar errado quando à sua longevidade.

Ao longo da obra, o autor faz descrições interessantes das batalhas e invasões que vão acontecendo e esse é um dos aspetos que deu uma nova faceta e um outro sentido à história. Contudo, considero que se as descrições dos capítulos iniciais não tivessem tomado tantas páginas, teria ficado mais interessada nesta leitura e teria demorado menos tempo a entrar na história.

Apesar das várias referências/semelhanças com o mundo de Star Wars, este livro poderia muito bem ser adaptado também ao público mais jovem que gosta de toda esta trama de fantasia e ficção.

Rating: 3/5

Leitura com o apoio:

Sem comentários:

Enviar um comentário