terça-feira, 26 de abril de 2016

Opinião: "Obstinada" - Sylvia Day

Título: Obstinada (Georgian #1)
Autor: Sylvia Day
Editora: Quinta Essência
ISBN: 9789897414657
Páginas: 328
Sinopse: Como agente da Coroa, Marcus Ashford, conde de Westfield, travou inúmeras lutas de espada, foi baleado duas vezes e esquivou-se a muitos tiros de canhão. E, no entanto, nada o excita mais do que a fome primitiva que a sua ex-noiva, Elizabeth, desperta nele. Anos antes, ela trocou-o pelo jovem e inexperiente Lorde Hawthorne. Agora, cabe a Marcus defender a elegante viúva, e ele irá fazê-lo enquanto trata das outras necessidades dela, mais carnais, mostrando-lhe a profundidade do desejo de um verdadeiro homem... Segredos perigosos conduziram ao homicídio do marido de Lady Hawthorne, segredos anotados num diário que muitos matariam para possuir. Mas confiar a sua proteção ao homem mais sedutor que ela já conheceu? Ultrajante. Impensável. Irresistível. Pois foram as paixões fortes e o desejo ardente de Marcus que a assustaram e a levaram a abandoná-lo anos atrás... No entanto, o seu desejo por ele nunca diminuiu. Agora, ele quer estar ao seu serviço, em todos os sentidos. E talvez a atitude mais sensata seja não resistir à tentação, mas entregar-se a ela completamente...

Opinião (contém spoilers):
Obstinada é um romance erótico histórico que tem lugar em meados de 1770. Claro está, é um livro que recomendaria aos leitores que apreciam este género de leitura!

Este romance dá-nos a conhecer a viúva Elizabeth Hawthorne que, há quatro anos, acabou por perder o seu marido por homicídio. Elizabeth, para além dos quatro anos que manteve de luto longe da sociedade, ainda sente o desgosto causado pela perda de Lorde Hawthorne. Contudo, esta decide voltar a reaparecer em público e nada melhor para isso do que marcar presença num dos bailes mais aguardados. Tudo estaria a correr bem até que Elizabeth reencontra Marcus Ashford, o homem de quem estaria noiva antes de, aparentemente, o ter encontrado com outra mulher e ter fugido com Lorde Hawthorne. 

Marcus é um homem bonito, robusto e bastante sedutor. Depois de quatro longos anos longe da sua ex-noiva, este nunca pensou voltar a vê-la ou sequer sentir o que quer que seja por Elizabeth. Mas, escusado será dizer que, os sentimentos são algo bastante imprevisível e indomável. Assim sendo, quando Marcus, que também é espião, tem entre mãos o propósito de solucionar o homicídio de Lorde Hawthorne, este só consegue pensar em voltar a estar com Elizabeth e fará tudo para a reconquistar.

Entre investidas e retrocessos, Marcus consegue cada vez mais aproximar-se de Elizabeth. Contudo, esta de tudo fará para negar aquilo que sente pelo espião devido ao passado que assombra a relação de ambos. Mas Marcus não é homem de se ficar e, através do seu lado mais romântico, faz com que Elizabeth se deixe levar e viver aquilo que não consegue mais negar.

Ambas as personagens têm características bastante próprias e fortes e que torna únicas e bastante especiais, cada uma à sua maneira. De tal forma que, em certas alturas, o seu orgulho trazia mais malefícios que benefícios. Contudo, uma relação consiste em que cada um aceite o outro e considero que foi isso que Marcus e Elizabeth conseguiram fazer também.

Apesar de esta ter sido um livro que me cativou bastante, considero que pecou pela falta de acontecimentos importantes/major que pudessem influenciar a história. Tirando os acontecimentos inicial e final, não aconteceu nada mais de especial.

Em suma, apesar do aspeto, a meu ver, negativo do livro, acho que é um livro do género literário que recomendaria àqueles que o apreciam.

Rating: 4/5

Leitura com o apoio:

Sem comentários:

Enviar um comentário