segunda-feira, 4 de abril de 2016

Novidade: "Juntos Somos Invencíveis" - Carla Vicente

Título: Juntos Somos Invencíveis
Autor: Carla Vicente
Editora: Chiado Editora
ISBN: 9789895171750
Páginas: 338

Sinopse: “O tempo passou e dei por mim a observar de longe o tal segurança. Sabia que não estava correto, mas não conseguia evitar, desde que trocara com ele aquela meia dúzia de palavras, algo no seu olhar me cativou (…) Nunca deveria ter descoberto o seu sorriso, pois nunca mais me saiu da cabeça nem por um segundo e bem no fundo, no fundo, para lá do inconsciente, desejei que um dia sorrisse assim para mim.” “Não há palavras que descrevam aquele momento e a intensidade daquele abraço, não há palavras que expliquem a dor de quem por sua própria iniciativa, se afasta para sempre, da pessoa que mais ama à face da terra, de quem por cobardia, se sentiu impingido a cortar o cordão umbilical que o fazia viver (…)” “Este livro é o que fui e o que sou, o que tive e o que tenho, é o testemunho que deixo ao meu filho para que perceba um dia, que os papás lutaram com todas as forças que tinham, para estarem juntos e que com determinação e coragem o conseguiram, que ele próprio foi concebido por um amor singular, imenso, cuja melhor recompensa por entre maratonas de lágrimas e sorrisos foi certamente o seu nascimento, foi a nossa deliciosa família.“ “(…)e então escrevi este livro, por eles, para eles, por mim, para mim, por todos e para todos os que se possam rever e até inspirar, percebendo que a mudança é difícil, duríssima, mas que a partir do momento em que estamos certos de que chegou a hora de mudar, devemos arriscar fazê-lo, Deus criou-nos para sermos felizes, para vivermos em harmonia connosco e não subjugados a um sistema autoritário capaz de nos fazer abdicar, muitas vezes, do que realmente somos e do que realmente queremos. Juntos somos invencíveis, mas sozinhos também, porque no fundo, tudo mas mesmo tudo o que precisamos, está efetivamente dentro de nós!” “(…) julguei que o meu mundo me tinha virado as costas para sempre, mas abri-lhe os braços e ele voltou-se para mim.”

Sem comentários:

Enviar um comentário