segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Opinião: "Unbound" - Kathryn Taylor

Título: Unbound (Colours of Love #1)
Autor: Kathryn Taylor
Editora: Bastei Entertainment
ISBN: 9783732504176
Páginas: 242
Sinopse: Grace is young and has led a sheltered life. She hasn't yet taken much of an interest in men. It's only while doing an internship in London, where she meets the alluring Jonathan Huntington, that our sleeping beauty is awoken from her slumber. Jonathan is rich, incredibly attractive, and stems from British royalty - but he is a far cry from Prince Charming. He lures Grace ever deeper into his world of sinister passion, and she is sucked further and further into the maelstrom of her own growing desires. But when Jonathan demands she do the unthinkable to prove her love for him, she realizes just how dangerous her feelings for him are.

Opinião (contém spoilers):
Este livro foi uma verdadeira aventura! Apesar de se enquadrar no estilo erótico, tem certos aspetos que o tornam diferente. Embora seja, em algumas coisas, bastante parecido a "Fifty Shades of Grey", toda a história toma um rumo diferente. Pode parecer cliché, mas a verdade é que esta é uma história que não me ficou indiferente.

Jonathan Huntington é o co-fundador da Huntington Ventures, uma empresa de sucesso, e o futuro conde de Lockwood. Bem-parecido, detentor de uns olhos azuis incomparáveis e rico são os adjetivos que caracterizam Jonathan.

Grace é uma mulher de 22 anos, estuda Economia e é natural de Chicago. Contudo, vê-se a viajar em direção a Londres onde irá realizar um estágio na empresa Huntington Ventures. À saída do aeroporto, Grace conhece Jonathan, tendo-o confundido com um possível indivíduo que a iria buscar ao aeroporto. Nem tão pouco pensava Grace que Jonathan seria o seu futuro patrão.

Após, então, iniciar o estágio na empresa de Jonathan, Grace é quase que imediatamente promovida, sendo que passa a trabalhar com este, passando a ser a sua assistente. Esta é uma exceção que Jonathan nunca tinha feito até então. Com o passar do tempo, Grace e Jonathan começam a sentir-se atraídos um pelo outro. Mas, o que Grace não sabia, era que o mundo de Jonathan se baseava em prazer e sexo, apenas.

Contudo, apesar das várias advertências que Jonathan fez a Grace, esta começou a vê-lo como algo diferente, um homem com sentimentos e com sentido de comprometimento: algo que Jonathan sempre disse não acreditar e não seguir por esse caminho. Assim, o cerne da história centra-se na dificuldade de Grace em decidir entre boas noites de exclusivo sexo ou em insistir com Jonathan para que este se torne em algo diferente.

Ambos têm uma relação carnal e esta não passa disso mesmo. Apesar de Grace gostar de saber mais sobre a vida de Jonathan, este não é uma pessoa que se deixa abrir facilmente. Por isso, Grace tentar a todo custo saber qualquer coisa que a ajude a ajudar Jonathan a não ser uma pessoa tão superficial no que toca a sentimentos.

Para além destas duas personagens, a autora presenteia-nos também com um outro casal: Alexander e Sarah (amigo e irmã de Jonathan, respetivamente). Apesar de serem poucas as passagens destas duas personagens, é percetível o carinho que sentem um pelo outro.

Há passagens da história que realmente me fizerem querer, por vezes, pegar em Jonathan e Grace e fazê-los falar sobre aquilo que sentem; porque estes dois quando querem conseguem ser orgulhosos, principalmente Jonathan. Assim, se algumas partes da história tivessem sido narradas por Jonathan, penso que seria mais fácil para o leitor perceber no que estaria ele a pensar.

Para além desse aspeto que me deixou, por vezes, frustrada, o final doloroso, sem dúvida! Com Grace e Jonathan chateados, o livro termina com ambos frente a frente com o futuro todo em aberto.

Eu ainda não tinha terminado este livro e já queria começar o próximo! Porque, de facto, o final é de tal forma enigmático que deixa o leitor a desejar por mais! 

Rating: 5/5

Leitura com o apoio da editora via NetGalley:

Sem comentários:

Enviar um comentário