quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Opinião: "Sharp Objects" - Gillian Flynn

Título: Sharp Objects
Autor: Gillian Flynn
Editora: Orion Books/Phoenix
ISBN: 9780753822210
Páginas: 336
Sinopse: When two girls are abducted and killed in Missouri, journalist Camille Preaker is sent back to her home town to report on the crimes. Long-haunted by a childhood tragedy and estranged from her mother for years, Camille suddenly finds herself installed once again in her family's mansion, reacquainting herself with her distant mother and the half-sister she barely knows - a precocious 13-year-old who holds a disquieting grip on the town. As Camille works to uncover the truth about these violent crimes, she finds herself identifying with the young victims - a bit too strongly. Clues keep leading to dead ends, forcing Camille to unravel the psychological puzzle of her own past to get at the story. Dogged by her own demons, Camille will have to confront what happened to her years before if she wants to survive this homecoming.

Opinião (contém spoilers):
Depois de ter gostado tanto de Gone Girl, também de Gillian Flynn, não podia deixar de ler este livro! Já tinha lido tantas boas críticas que só me fizeram querer lê-lo o mais depressa possível.

A narrativa começa por explorar os assassinatos de duas meninas, Natalie e Anna, através do trabalho de Camille. Esta última é jornalista em Chicago e filha de uma família que, à primeira vista, seria perfeita. Como os recentes acontecimentos estavam a ocorrer na sua cidade natal - Wind Gap - Camille decide passar uns tempos na sua antiga casa. Assim, poderá estar mais próxima dos acontecimentos e trabalhar num ambiente mais realista.

Contudo, o que Camille não estava à espera era de que esta sua visita a Wind Gap fizesse com que ela vivesse e relembrasse muitos momentos do seu passado que até agora tinham caído no esquecimento. Para além disso, à medida que vai desvendando algumas pista sobre os assassinatos, Camille também descobre factos sobre os membros da sua família que a fazem questionar se será mesmo verdade aquilo que descobriu. Entre viagens aos passado, conhecimento de atos desumanos e uma família que teria tudo para ser a família ideal, Camille apercebe-se de que tudo não passa de uma máscara.

Este livro contém uma linguagem bastante explícita, no que diz respeito a temas considerados tabu; pelo que o leitor poderá considerá-lo algo bruto. Contudo, é isso que caracteriza a essência do livro. Uma escrita e um enredo violento, bruto e atroz.

Apesar de considerar que o final foi algo repentino, gostei do facto de as respostas a todas as perguntas do enredo terem sido bem pensadas e terem feito sentido quando em conjunto.

Foi um livro que gostei bastante de ler e que recomendo! Contudo, se o leitor é sensível a linguagem mais explícita ou até mesmo a situações de automutilação, recomendo que pondere antes de começar a leitura.


Rating: 5/5

Sem comentários:

Enviar um comentário