sábado, 26 de dezembro de 2015

Opinião: "O Miniaturista" - Jessie Burton

Título: O Miniaturista
Autor: Jessie Burton
Editora: Editorial Presença
ISBN: 9789722354585
Páginas: 412
Sinopse: Num dia de outono de 1686, a jovem Nella Oortman, recém-casada com um próspero mercador de Amesterdão, Johannes Brandt, chega à cidade na expetativa da vida esplendorosa que este casamento auspicioso lhe promete. Mas, entre a amabilidade distante do marido e a presença repressiva da cunhada, Nella sente-se sufocar na sua nova existência. Até que um dia, Johannes lhe oferece uma réplica perfeita, em miniatura, da casa onde vivem. Nella encomenda então a um miniaturista algumas peças para ornamentar a casa. Mas algo de surpreendente acontece: novas encomendas de miniaturas continuam a chegar sem terem sido solicitadas, como presságios silenciosos de futuras tragédias. Um romance de estreia magnífico, sobre amor e traição, que evoca com grande sensualidade a atmosfera da Amesterdão do século XVII.

Opinião (contém spoilers):
Um livro que me deixou curiosa apenas com a sua sinopse e que me prendeu desde o primeiro capítulo!

Após Petronella Oortman ter viajado para Amesterdão para viver com o seu marido, Johannes Brandt, este oferece-lhe como presente de casamento uma réplica miniatura da sua casa. Assim, e de forma a dar continuidade ao presente que lhe foi oferecido, Nella encomenda três figuras em miniatura a um miniaturista da zona. Contudo, após receber estas três, outra continuam a chegar sem que a jovem as tenha encomendado. Com o objetivo de saber quem é, de facto, a pessoa por detrás daquela situação, Nella dirige-se à morada do artesão. Contudo, não teve sucesso. 

À medida que a história se desenrola, há vários acontecimentos importantes e que mudam o rumo da história. No entanto, todos estes acontecimentos estavam previstos como presságios através das miniaturas enviadas a Nella; pois esta nunca reparou realmente nos pormenores de cada uma das miniaturas.

Cada capítulo é um ponto alto da história, e cada uma das personagens apresenta segredos que nos deixam a pensar no que realmente cada pessoa pode esconder! Para além disso, considero que o enredo está muito bem pensado! Apesar de nunca se descobrir quem realmente é o criador de todas aquelas miniaturas, a história por si só acaba por fazer o leitor esquecer esse aspeto.

O aspeto menos bom que considero no livro é o final que ficou muito em aberto, com perguntas sem qualquer resposta. Seria o final perfeito para a continuação num segundo livro; contudo, não é isso que acontece.

Apesar de ser um livro histórico, com um desenrolar em pleno século XVII, gostei bastante do enredo e da história em si. E não me arrependo nada de o ter lido!

Amo-te. Amo-te. De trás para a frente, amo-te.


Rating: 4/5

Sem comentários:

Enviar um comentário